Simulador de Módulos - Ultimate ECU Test 2.0 (Diesel e Flex)

Simulador de Módulos - Ultimate ECU Test 2.0 (Diesel e Flex)
Quantidade em estoque: 38 unidades
R$15.000,00
em até 12x de R$ 1.506,00 com juros
Calcule o frete e o prazo de entrega para sua cidade Dúvidas? Clique aqui.

Formas de pagamento

1x R$ 15000,00
2x R$ 7838,25
3x R$ 5302,05
4x R$ 4034,70
5x R$ 3274,50
6x R$ 2767,95
7x R$ 2406,60
8x R$ 2136,00
9x R$ 1925,70
10x R$ 1757,55
11x R$ 1620,30
12x R$ 1506,00
ou R$13.500,00 à vista com 10% de desconto no depósito bancário

Detalhes

O simulador possui mais de 200 opções de sinais de RPM sincronizados com os sinais de fase.
Ao adquirir o equipamento você receberá liberados todos os sinais de RPM Genéricos e mais 5 outros a sua escolha.
Qualquer sinal além dos genéricos ou dos 5 escolhidos serão vendidos à parte.
Veja lista abaixo.

Tipos de Rotação e Fase

Genérico: 60-2, 60-1+1, 44-2-2 Renix, 40-1, 36-2, 36-1, 36-1-1-1-1 Rover, 32-2, 12-3, 12-1 Com Fase, 8-1, 6-1 Com Fase, 4-1 Com fase, 10X1, 8X2 Weber Marelli, 8X1, 6X1, 4X1, Distribuidor 4Cil, Distribuidor 6Cil, Distribuidor 8Cil, Distribuidor 40 50 V8.
Audi-VW: 4BV 4AVP 1.0 1.4 1.6, 4GV ME 1.0 1.4 1.6, 4LV 4SV 1.0 1.4, ME 1.8T 2.0, 2.0 TFSI, AAA 2.8 VR6, ABC 2.6 V6, ADY ATF 2.0 8V, AKL BFQ 1.6 8V, CZDA 1.4T TSI, Simos 2.1 1.6 8V.
BMW: M42B18 1.8 16V, M50B25TU 2.5 L6, N42B20 2.0, N52B30 3.0 L6, N62B40 N62B48 4.0 4.8 V8.
Chana: Beni 1.3.
Chery: Acteco SQRE4G16 1.6, Acteco SQR484F 2.0, Amulet 1.6.
Chrysler: Chrysler 2.2 2.5, Chrysler 1.8 2.0 2.4 420A, PowerTech 3.7 V6, PowerTech 4.7 V8, Pentastar 3.6 V6, LA Magnum V6 3.9, LA Magnum V8 5.2 5.9, NGC 4 Cilindros, NGC 6 Cilindros, NGC 8 Cilindros, SBEC L4 Late 44, SBEC L6 Late 444, SBEC V6 Early 444-123-120, SBEC V6 Late 445-123-132.
Daihatsu: 3 Cilindros, 4 Cilindros.
FAW: CA4GX15 1.3 1.5.
Fiat: Etorq 1.6 1.8 16V, Fire 1.0 1.3 1.4 1.6, Marea 1.8 16V, Stilo 1.8 16V, 2.0 2.4 20V, 500.
Ford: Cologne V6, Duratec 2.0, Duratec 2.3 Mazda, Essex V6, Modular 5.0 V8 4V VCT, Modular 5.4 V8 3V VCT, TI-VCT 1.0, TI-VCT 1.6 Sigma, Zetec 1.0 1.4 1.6 1.8, Zetec 1.0 1.6.
Geely: JL4G18 1.8 VVT, MR4810A 1.6 16V.
GM: Agile Spin 1.4 1.8, Cruze 1.8 16V, Onix 1.0 1.4, Sonic 1.6 16V, S10 2.5 SIDI, C14NZ 7X, C20XE C22XE, X10XE X12XE X16XE, X18XE1, X30XE, Familia 1 30-31 E-TEC, Familia 1 46-45 X14YFL, Familia 1 50-06, Familia 1 59-56, Daewoo S-TEC 0.8, Buick V6 3X, Buick V6 3X-18X, Northstar V8, Optispark LT1 V8, Quad 4 7X-1X, Quad 4 7X-2X, Saturn 7X Early, Saturn 7X Late, Vortec L4 122 7X, Vortec L4 Atlas 7X-3X, Vortec L5 Atlas 7X, Vortec L6 Atlas 7X, Vortec V6, Vortec V8 LS1, Vortec V8.
Honda: D16W7 D17 1.6 1.7, D16Y F23A1 1.6 2.3, K20Z4 2.0, K24A 2.4, R18A 1.8.
Hyundai-Kia: A5D Rio 1.5, Alpha G4EA 1.3, Beta II G4GC 1.8 2.0, Delta G6BV 2.5 V6, Delta G6BA 2.7 V6, Gamma II G4FC 1.6 16V, Kappa II 3Cilindros 1.0, MU G6EA 2.7 V6, Sirius G4JS 2.4 16V, Theta II G4KD 2.0 16V.
Lifan: LFB479Q 1.8 16V.
Mazda: 24-2 CAS, BP-4W FP-DE ZL-DE 1.5 1.8, FE-DOHC 2.0 16V, FS-DE 2.0, FS-DE 2.0 VTC, ZJ-VE 1.3.
Mercedes: Classe A M166, DE18LA M271.820 1.8.
Mitsubishi: 4B12, 4G18 4G63 4G64-2 4G92, 4G64-1, 4G19 4G69, 6G72-2, 6A12 6G72-1 6G74.
Motos: Buell Odd Fire, Honda RC51, Yamaha 8X1.
Nissan: CGA3DE 1.4 16V, FJ20ET 2.0 16V CAS360, HR12DDT 1.2T, HR16DE 1.6 16V, L28ET 2.8 L6 CAS360, MR20DE 2.0 16V, CR12DE CR14DE QG16DE QG18DE, SR20DE 2.0 CAS360, VG30DE VG33DE CAS360, VK45DE 4.5 V8, VQ20DE 2.0 V6 CAS360, VQ30DE 3.0 V6, VQ35DE 3.5 V6.
Porsche: M96.03 (996) 3.6.
PSA: EW7-J4 EW10-J4 1.8 2.0, XU7-JP4 1.8 8V, Pince EP6 1.6 16V.
Renault: F4R K4M-838 1.6 2.0, K7M 1.6 8V.
Subaru: EJ204 2.0, EJ251 6/7 2.5, EJ255 2.5T, EZ30 3.0 H6.
Suzuki: F8C 0.8, G13BB 1.3 8V, J20A 2.0 16V, J20A Tracker 2.0 16V, M13A 1.3 16V.
Toyota-Lexus: 4A-FE 1.6 16V, 7A-FE 1.8 16V, 1AZ-FE 2.0 16V, 1GR-FE 4.0 V6, 2GR-FE 3.5 V6, 1KR-FE 1.0 3Cil Vitz, 1KR-FE 1.0 3Cil Yaris, 1MZ-FE 2JZ-GE 3.0, 3RZ-FE 2.7 16V, 1SZ-FE 1.0 16V, 3UZ-FE 4.3 V8, 5VZ-FE 3.4 V6, 1ZR-FE 1NR-FE 2ZR-FE 3ZR-FE, 1ZZ-FE 2NZ-FE 1SZ-FE 3ZZ-FE.
Volvo: B4184S2 1.8 16V, B5234T3 2.3T.

Diesel
Audi-VW: Amarok 2.0, ASZ AVF BLT 1.9 T, BKD BDJ BST 2.0 T.
BMW: M67D40 4.0 V8, N47D20 2.0.
Case: FPT 667TTA.
Caterpillar: C6.4 Acert, C7 Acert.
Chrysler: EDJ 2.2 CRD, Cummins ISB 5.9.
Cummins: EDC7 4 Cilindros, EDC7 6 Cilindros.
Effa: JMC N900.
Fiat: Ducato 2.8 JTD, Ducato 2.3 JTD, MJD 6F3 Punto.
Ford: DLD-416 DV6 1.6 16V, Duratorq Puma ZSD 2.2, Duratorq Puma ZSD 2.4, Duratorq Puma TDCi 3.2 5C, PowerStroke Ranger 3.0, PowerStroke Troller 3.0.
GM: S10 2.8, S10 2.8 ADBM, S10 2.8 200CV, Tracker Bomba VRZ, Z22DI Captiva.
Hyundai-Kia: U-D4FB EDC16C39.
Iveco: 55C16 70C16, EDC MS6.3, Stralis Cursor 13.
Macopolo-Volare: Volare V5.
Mercedes: PLD, Sprinter 313.
Mitsubishi: 4D56 2.5.
Nissan: YD25DDTi 2.5 16V.
PSA: DW10 2.0, DW10 Duratorq 2.0, DW12 2.2, DW12 Duratorq 2.2.
Renault: F9Q 1.9 8V, G9U 120DCi 2.5 12V, K9K 764 832 1.5, K9K 896 1.5, Sofim 8140.47 2.5.
Scania: EDC MS6.2.
Ssangyong: XDI 2.0
Toyota-Lexus: 1KD-FTV D-4D.
Volvo: D6E LCE3, D12A, D12C D12D, D13.

IMPORTANTE: Para toda e qualquer RPM escolhida, você ainda pode escolher como quer a forma de onda, sendo Hall (onda quadrada) ou indutiva (onda senoidal). Essa opção vale para o sensor de RPM e o também para o sensor de Fase. Além disso você ainda pode escolher o pico de tensão que alimenta os sensores de RPM e Fase independentemente, podendo ser 5V ou a V de entrada.
IMPORTANTE: Cada tipo sinal de RPM descrito acima, não serve apenas para 1 tipo de ECU ou 1 tipo de carro, quase todos se repetem em outros carros ou sistemas. Só com as RPM genéricas já se consegue simular quase toda a frota de carros. Vamos aos exemplos.
Exemplo 1: A ECU 4DF da Fiat precisa do sinal de RPM “Fire 1.0 1.3 1.4 1.6” para poder funcionar perfeitamente. Usando o sinal genérico “60-2” você conseguirá fazê-la funcionar, porém ela ainda marcará falha no sensor de fase, isso acontece porque a diferença entre os sinais “60-2” e “Fire 1.0 1.3 1.4 1.6” é justamente que o sinal genérico “60-2” não tem o sinal de fase sincronizado que precisaria para funcionar essa ECU perfeitamente. Em outras palavras, o sinal “Fire 1.0 1.3 1.4 1.6” possui o sinal de rotação “60-2” e ainda mais o sinal da fase sincronizado.
Exemplo 2: O sinal de RPM “Fire 1.0 1.3 1.4 1.6”, não serve apenas para o sistema 4DF, ele serve também para o sistema 4AF com fase, 4CF, 4GF, 4SGF, 7GF e quase todos os motores e ou sistemas novos dessa linha fiat.
Exemplo 3: O Sinal de RPM da Audi-VW “4GV ME 1.0 1.4 1.6” serve para quase todos os motores e sistemas novos da VW.
IMPORTANTE: Este é o principal motivo que nós não separamos por tipo de sistema ou de motor, pois assim as possibilidades seriam infinitas. Nós separamos por tipo de sinal de rotação e eles não se repetem, ou seja, são todos diferentes uns dos outros.
IMPORTANTE: Tome muito cuidado na escolha de um simulador, pois muitos no mercado dizem ter vários tipos de sinais de rotação, porém são sinais repetidos apenas com nomes diferentes para parecer que tem muita opção.

Funções especiais da tela:

  • Sua logomarca na inicialização do equipamento.
  • Monitoramento em tempo real do consumo em amper das principais alimentações do módulo. GND, +30, +15, +15 2 e Relê Principal.
  • Monitoramento em tempo real da tensão da linha +30.
  • Configuração de idiomas. Português, Inglês, Espanhol, Alemão, Francês, Italiano.
  • Histórico das últimas RPM selecionadas com data, hora, e também as vezes que o módulo foi ligado ou desligado a linha +30.
  • Configurações de senha para bloqueio do equipamento.
  • Ativação e desativação dos programadores integrados pela tela. Flash OBD, Flash ST10 e MPC.
  • Seleção dos tipos de rotação organizados por montadoras.
  • Exibe na tela a tensão em Volts dos potenciômetro de sensores internos do simulador. Sonda 1, Sonda 2, ECT, IAT, Temperatura do Combustível, Temperatura do Óleo, Nível do Combustível, Nível do ADblue, Temperatura do Escapamento 1, Temperatura do Escapamento 2, Temperatura do Escapamento 3, Potenciômetro Extra 1, Potenciômetro Extra 2, TPS, MAP 1, MAP 2, MAF, Pressão do Combustível, Pressão do Ar Condicionado, Posição do freio, Posição da Embreagem, Pressão Óleo, Pressão Escapamento 1, Pressão Escapamento 2.
  • Exibe na tela a tensão em Volts de sensores e atuadores externos. 5V Sensores 1, 5V Sensores 2, 5V Sensores 3, 5V Sensores 4, 12V sensores, Pedal 1, Pedal 2, Pedal 3, Pedal 4, Pedal 5, Pedal 6.
  • Exibe na tela a frequência em Hertz do sensor de velocidade VSS.
  • Exibe na tela a frequência em Hertz e o Duty Cycle dos potenciômetro de sensores internos do simulador. MAF Hz, PWM 1, PWM 2
  • Exibe na tela a frequência em Hertz e o Duty Cycle dos atuadores externos. Rail 1, Rail 2, Turbo 1, Turbo 2.
  • Exibe na tela a tensão em Volts, a frequência em Hertz e o Duty Cycle do terminal do osciloscópio. Máximo 70V.
  • Exibe na tela o tempo de injeção.
  • Exibe na tela o tempo de ignição.
  • É possível selecionar qualquer sensor que varie a tensão e exibi-los em uma linha de tempo tipo osciloscópio. Até 8 sensores por vez.

Todas as funções de testes:

LEDs:
  • +15 BCM 1. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca). Esta é uma função especial do simulador, que ativa a linha 15 por um pino vindo do conector do “BCM” ou do “Comutador” sem que você pressione o interruptor do +15 no simulador.
  • +15 BCM 2. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca). Esta é uma função especial do simulador, que ativa a linha 15 2 por um pino vindo do conector do “BCM” ou do “Comutador” sem que você pressione o interruptor do +15 2 no simulador.
  • Relê Principal. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca). Incluindo o retorno de alimentação para o ECU, via ativação do relê.
  • Relê Principal. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca). Incluindo o retorno de alimentação para o ECU, via ativação do relê.
  • Relê de Bomba 1. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca). Incluindo o retorno de alimentação para o ECU, via ativação do relê.
  • Relê de Bomba 2. Com ativação positiva ou negativa.
  • Relê de Partida. Com ativação positiva ou negativa.
  • Relê de Injetores 1. Com ativação negativa. Incluindo o retorno de alimentação para o ECU, via ativação do relê.
  • Relê de Injetores 2. Com ativação negativa. Incluindo o retorno de alimentação para o ECU, via ativação do relê.
  • Aterramento dos Sensores. 4 LEDs para testes de aterramento dos sensores, com saídas diferentes na ECU.
  • 5V dos Sensores. 4 LEDs para testes dos 5V dos sensores. E ainda mostra na tela a voltagem de cada pino independentemente.
  • 12V dos Sensores. 1 LED Igualmente ao 5V de sensores, porém com uma carga menor para suportar voltagem superior.
  • Luz de Injeção. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca).
  • Luz de Code. Com ativação positiva ou negativa.
  • Luz de Emergência ou Serviço. Com ativação positiva ou negativa.
  • Luz de Incandescência, Superaquecimento ou Aquecimento de Velas. Com ativação positiva ou negativa.
  • Luz de Partida ou de Aguardar para Partida. Com ativação positiva ou negativa.
  • Linhas W, K, L Can+ e CAN- . Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca). Facilitando a visualização dos dados que passam por essas linhas. Nas linhas W K L ainda tem o adicional de um detector de direção de dados, ou seja, se os dados forem enviados da ECU para outro módulo o LED piscará de uma cor, e se for de outro módulo para a ECU o LED piscará de outra cor.
  • Extras. 8 LEDs usados para ligar qualquer tipo de pulso extra do módulo de injeção ou então como comunicação extras entre módulos. Ao lado de cada LED dos “Extras” possui uma alavanca com 2 posições, sendo “-”, ”OFF”, ”+”. Elas servem para indicar o tipo de carga que você irá usar naquela linha.
  • CAN RX. Usando a combinação dos pinos: CAN+, CAN - e os Extras de 1 a 8, é possível ter até 5 pares de rede CAN. Os LEDs CAN RX piscam apenas quando o par da rede can está pulsando corretamente e o transceptor consegue converter os dados e mandar para a linha RX. Assim facilitando a visualização do funcionamento das redes CAN. Os pares são: CAN RX 1 (CAN+ e CAN-), CAN RX2 (Extra1 e Extra2), CAN RX3 (Extra3 e Extra4), CAN RX4 (Extra5 e Extra6), CAN RX5 (Extra7 e Extra8).
  • Bicos Injetores. Suporta módulos com até 10 bicos injetores comuns ou 8 injetores de injeção direta. Sendo os bicos de 1 a 8 independentes dos bicos 9 e 10. É possível testar bicos com pulsos positivos ou negativos. Carga interna de 50 Ohms.
  • Bobinas de Ignição. Suporta módulos com até 8 bobinas de ignição. É possível testar bobinas com pulsos positivos ou negativos. Não possui carga interna, se for preciso, usar saída DB15 para ligar uma bobina real.
  • Relê de Eletroventilador 1. Com ativação negativa e carga interna de relê.
  • Relê de Eletroventilador 2. Com ativação negativa e carga interna de relê.
  • Relê de Eletroventilador 3. Com ativação negativa e carga interna de relê.
  • Válvula de Cânister 1. Com ativação negativa e carga interna.
  • Válvula de Cânister 2. Com ativação negativa e carga interna.
  • Relê de Compressor do Ar Condicionado. Com ativação negativa e carga interna de relê.
  • Atuador de Marcha Lenta. 4 Pinos para teste do atuador, com ativação positiva ou negativa, com carga interna. Não marca falha nos sistemas antigos tipo 1AVP ou 1AVB.
  • Aquecedor de Sonda Lambda 1. Com ativação negativa e carga interna.
  • Aquecedor de Sonda Lambda 2. Com ativação negativa e carga interna.
  • Aquecedor de Sonda Lambda 3. Com ativação negativa e carga interna.
  • Aquecedor de Sonda Lambda 4. Com ativação negativa e carga interna.
  • Bico de Partida a Frio, ou Relê de Aquecimento de Combustível. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Relê de Partida a Frio, ou Velas de Aquecimento de Combustível. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula EGR 1. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula EGR 2. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula VVT 1. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula VVT 2. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula de Corte de Combustível. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula de Abertura de TBI. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula Termostática Eletrônica. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula de Servofreio. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da alavanca) e com carga interna.
  • Válvula de Rail 1. Com ativação positiva ou negativa e com carga interna. O pulso da válvula de rail depende de um pino que vem do módulo, que é a “Alimentação para válvula de rail”. Não depende de alavancas.
  • Válvula de Rail 2. Com ativação positiva ou negativa e com carga interna. O pulso da válvula de rail depende de um pino que vem do módulo, que é a “Alimentação para válvula de rail”. Não depende de alavancas.
  • Válvula de Turbo 1. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da botão grande em cima) e com carga interna. Não depende de alavancas.
  • Válvula de Turbo 2. Com ativação positiva ou negativa (dependendo da botão grande em cima) e com carga interna. Não depende de alavancas.
Interruptores:
  • 8 Botões de seleção do menu. Acima, Abaixo, Enter, Esc e Reset.
  • Display. Liga apenas a parte eletrônica do equipamento (menu de seleção e gerador de sinal RPM). É independente da alimentação da ECU. O menu de RPM pode estar ligado mesmo com a ECU estando desligada.
  • +30 (Bateria). É totalmente independente da alimentação do menu de RPM. A ECU pode estar ligada mesmo com o menu de RPM estando desligado.
  • +15 (Pós chave).
  • +15 2 (Pós chave extra). Não
  • Ar Condicionado. O interruptor envia um sinal para a ECU indicando a solicitação do ar condicionado. Você escolhe em usar um sinal positivo, negativo ou “desligado”.
  • Freio. É o interruptor duplo de freio.
  • Turbo. Serve para escolher a carga da válvula de turbo, se positiva ou negativa.
  • Freio de Estacionamento. O interruptor envia um sinal para a ECU ou Painel indicando o interruptor do freio de estacionamento. Você escolhe em usar um sinal positivo, negativo ou “desligado”.
  • Partida. Serve para alguns motores diesel, com a função de start e stop.
  • Freio Motor. O interruptor envia um sinal para a ECU ou ADM ou Painel indicando o interruptor do freio motor. Você escolhe em usar um sinal positivo, negativo ou “desligado”.
  • RPM. Serve para escolher a carga do sinal de RPM. Podendo escolher entre 5V ou Vin. (Vin = Tensão de alimentação do simulador)
  • Fase. Serve para escolher a carga do sinal de Fase. Podendo escolher entre 5V ou Vin. (Vin = Tensão de alimentação do simulador)
Potenciômetros:
  • RPM.
  • Sonda 1. Sensor que mede a mistura do combustível. Varia de 0 a 1 volt.
  • Sonda 2. Sensor que mede a mistura do combustível. Varia de 0 a 5 volts.
  • ECT. Sensor de temperatura da água. Variação de resistência ligada ao terra.
  • IAT. Sensor de temperatura do ar admitido. Variação de resistência ligada ao terra.
  • Temperatura do Combustível. Variação de resistência ligada ao terra.
  • Temperatura do Óleo. Variação de resistência ligada ao terra.
  • Nível do Combustível. Variação de resistência ligada ao terra.
  • Nível do ADblue. Variação de resistência ligada ao terra.
  • Temperatura do Escapamento 1. Variação de resistência ligada ao terra.
  • Temperatura do Escapamento 2. Variação de resistência ligada ao terra.
  • Temperatura do Escapamento 3. Variação de resistência ligada ao terra.
  • Potenciômetro Extra 1. Potenciômetro de 1K onde os 3 pinos ficam livres para você ligar como quiser no módulo de injeção. Diferença de potencial máxima de 5V.
  • Potenciômetro Extra 2. Potenciômetro de 1K onde os 3 pinos ficam livres para você ligar como quiser no módulo de injeção. Diferença de potencial máxima de 5V.
  • VSS. Sensor de velocidade do carro. Varia de 15 Hz a 1200 Hz. Ainda possui uma alavanca ao lado do potenciômetro para desligar o sinal ou escolher o tipo de pulso 5V ou Vin.
  • TPS. Sensor de posição do pedal de acelerador. Varia de 0 a 5 volts.
  • MAP 1. Sensor de pressão do ar admitido. Varia de 0 a 5 volts.
  • MAP 2. Sensor de pressão do ar admitido. Varia de 0 a 5 volts.
  • MAF. Sensor de fluxo do ar admitido. Varia de 0 a Vin. (Vin = Tensão de alimentação do simulador).
  • Pressão Combustível. Varia de 0 a 5 volts.
  • Pressão do Ar Condicionado. Varia de 0 a Vin. (Vin = Tensão de alimentação do simulador)
  • Posição do freio. Varia de 0 a Vin. (Vin = Tensão de alimentação do simulador).
  • Posição da Embreagem. Varia de 0 a Vin. (Vin = Tensão de alimentação do simulador).
  • Pressão Óleo. Varia de 0 a Vin. (Vin = Tensão de alimentação do simulador).
  • Pressão Escapamento 1. Varia de 0 a 5 volts.
  • Pressão Escapamento 2. Varia de 0 a 5 volts.
  • MAF Hz. Para alguns carros que usam o sinal PWM no sensor MAF. Varia de 70 Hz e 9 KHz aproximadamente.
  • PWM 1. Para alguns carros que usam o sinal PWM em qualquer sensor. Varia de 70 Hz e 9 KHz aproximadamente.
  • PWM 2. Para alguns carros que usam o sinal PWM em qualquer sensor. A frequência desse sinal é em média de 1khz fixo, porém a variação é apenas na largura do pulso (Duty Cycle) variando de 3% a 99%.
Conectores e Saídas:
  • 2 DB50 Macho, para as funções principais da ECU, tais como alimentações, comunicações, RPM, bicos e bobinas.
  • 1 DB50 Fêmea, para as funções secundárias da ECU, tais como sensores, atuadores secundários, TBI e pedal de acelerador.
  • 1 DB50 Macho, para ligação de BCM, BSI, painel ou módulo FR ADM, com várias funções, incluindo pedal de acelerador.
  • 2 DB25 Macho, para ligação de BC, imobilizador, painel, antena, com várias funções e até 4 redes CAN.
  • 2 DB25 Macho, para ligação de BC, imobilizador, painel, freio motor, com várias funções e até 4 redes CAN. Com pinagem um pouco diferente do conector anterior.
  • 1 DB15 Macho, para ligação com conector de diagnóstico. A alimentação para o scanner é totalmente independente de qualquer interruptor do equipamento, ou seja, se o equipamento estive alimentado na fonte, o scanner sempre ficará ligado. Evitando assim do scanner reiniciar caso precise desligar a geral da ECU ou do equipamento.
  • 1 DB15 Macho, para ligação de um comutador de ignição digital com comunicação especial com conector de BCM.
  • 1 DB15 Macho, para ligação de um módulo de SCR Arla com as principais comunicações podendo ter até 4 pares de rede can.
  • 1 DB15 Macho, para ligação de bobinas externas, válvula de rail e comunicação extra.
  • 1 DB15 Macho, para ligação de bicos injetores externos, comunicação extra.
  • 1 DB9 Macho, para ligação de um TBI externo. Também usado para ligação do programador MPC.
  • 1 DB9 Macho, para ligação de um pedal de acelerador externo. Também usado para ligação do programador MPC.
  • 1 Porta USB, para ligação do programador interno ST10 e FlashOBD.
  • 1 Porta USB, para atualização do software do equipamento.
  • 1 Plug banana 4mm fêmea frontal azul, para ligar a ponta de prova do osciloscópio.
  • 1 Plug banana 4mm fêmea frontal preto, gerando uma frequência média de 1Khz a 5V para fazer testes em placas injetando sinais.
  • 2 Fusíveis no fundo com led indicador de fusível queimado. Não precisa abrir o equipamento para trocar o fusível.
Extras:
  • O simulador conta com 144 pinos expostos para ligação da uma ponta de prova de um osciloscópio. Facilitando assim o teste para praticamente todas as funções do equipamento sem precisar furar a fiação ou colocar a ponta de prova direto na placa da ECU.
  • Suporta a ligação de até 5 pares de rede CAN independentes.
  • A alimentação para o scanner é totalmente independente de qualquer interruptor do equipamento, ou seja, o scanner nunca desliga quando a máquina ou a ECU é resetada.
  • Suporta módulos de 12V ou 24V.
  • Proteção contra tensão alta.
  • Tela de 5” com resolução de 800x480 colorida e com touch capacitivo (igual celular).
  • Potenciômetros de alta precisão sem oscilações ou “buracos” na variação da pista.
  • Antena integrada no centro do equipamento, pronto para encaixar a chave do carro. Funciona substituindo todos os tipos de antenas (exceto as antenas que são integradas no próprio imobilizador ou antenas computadorizadas).
  • Programadores Flash ST10 e Flash OBD integrados (porta USB).
  • Programador MPC integrado (porta LPT1 paralela).

O que acompanha:

  • Banco de dados com vários esquemas elétricos prontos para o simulador compartilhado diretamente na sua conta do google drive.
  • 1 Simulador Ultimate ECU Test V2.0
  • 1 Cabo USB.
  • 1 Cabo para ligação na porta paralela do computador, programador MPC. (140cm)
  • 1 Cabo para ligação da ECU no MPC. (40cm)
  • 2 Cabos de alimentação banana plug, para ligar em fonte de alimentação.
  • 1 Placa adaptadora para ligar scanner OBD2.
  • 1 Conector OBD2 fêmea já montado, pronto para usar o scanner.
  • 2 Cabos universais DB50 fêmeas. Apenas para as principais funções.
  • 1 Cabo universal DB50 macho. Apenas para as principais funções.
  • 3 Conectores DB50 com cabo flat colorido montado (1 Macho e 2 Fêmeas).
  • 2 Conectores DB25 com cabo flat colorido montado (Fêmeas).
  • 3 Conectores DB15 com cabo flat colorido montado (Fêmeas).
  • 2 Conectores DB9 com cabo flat colorido montado (Fêmeas).
  • 30 Terminais para plugar no cabo universal, para usar em módulos com pinos mais largos.
  • Banco de dados com imagens de placas de módulos em alta resolução com quase 4 GB.
  • Banco de dados de arquivos ST10, com alguns resets e arquivos originais.
  • * Nenhum conector de módulo (ECU) está incluso.
    * Não acompanha fonte. Recomendamos fontes reguláveis de 0-30V que suporte pelo menos 10A.

Perguntas frequentes:

  • Quantas saídas para os sinais de rotação (RPM) e quantas saídas para os sinais de fase possuem no simulador?
  • -São 2 saídas de rotação independentes e até 4 saídas de fase também independentes. Pulsos independentes significa que o pulso de um dos pinos não depende do outro para funcionar, ou seja, podem ser pulsos de sincronismos diferentes. Os pulsos de fase 3 e fase 4 estão ligados nos pinos “Extra 7” e “Extra 8”, e eles só são ativados quando escolher algum tipo de RPM que use os 4 sinais de fase.

  • Quais módulos Diesel o Ultimate ECU Test 2.0 consegue simular?
  • Todos.
    Existem alguns fatores que podem impedir de um módulo diesel funcionar em um simulador. Vamos listar eles abaixo e explicar o porquê o simulador consegue superar esses obstáculos.
    - Injetores. Alguns módulos diesel precisam da carga dos injetores originais para funcionar. Como a carga interna de um injetor de injeção direta (diesel) é muito diferente para um injetor comum, então colocamos no fundo do simulador um conector DB15 para ligar os injetores externamente, assim você pode conectar os injetores do originais por fora do simulador sem risco de queimar o equipamento.
    - Outros Módulos. Com o passar do tempo e a melhoria da tecnologia, a quantidade de módulos dentro do veículo vem aumentando juntamente com a dependência entre eles. Em outras palavras, alguns sistemas de injeção precisam estar se comunicando com outros módulos para poder liberar a partida e ou o funcionamento do motor. Por exemplo, para simular alguns tipos de módulos talvez seja necessário, além do módulo de injeção, outros módulos como: BC, BCM, BSI, ADM, LU, TECU, ABS, AirBag, Immo, Painel, e outros. Foi pensando nesse problema que o Ultimate ECU Test 2.0 foi desenvolvido, nele é possível ligar até 7 outros módulos além do módulo de injeção.
    - Tipo de RPM e fase. Esse é o problema mais fácil de ser resolvido, caso você precise simular um módulo que tenha um sinal de rotação e fase específico que você não tenha liberado no seu equipamento, você pode comprar diretamente com nós. Caso esse sinal não esteja disponível no nosso banco de dados, você pode pegar o sinal usando um osciloscópio e nos mandar as imagens dos padrões, dessa forma conseguiremos adicionar o tipo de rotação no nosso banco de dados e liberar o sinal para você de graça.

  • Como funcionam as alavancas?
  • A maioria das alavancas funcionam da seguinte forma:
  • Alavanca para cima “+”. É colocada dá uma “carga” positiva naquele pino, então o LED só irá acender ou pulsar caso a ECU “envie” um sinal negativo. Geralmente os LEDs que acendem com sinal negativo da ECU são vermelhos ou azuis.
    Alavanca no meio “OFF“. Dessa forma não é colocado nenhum tipo de carga no pino, o LED não pisca e não interfere na comunicação dos dados.
    Alavanca para baixo “-“. É colocada uma “carga” negativa naquele pino, então o LED só irá acender ou pulsar caso a ECU “envie” um sinal positivo. Todos os LEDs que acendem com sinal positivo da ECU são verdes.
    A carga (impedância) varia dependendo do tipo de pino que você pretende testar. Por exemplo, a carga dos injetores é maior (impedância menor) do que a carga da válvula EGR, assim como a carga da EGR é maior (impedância menor) do que a carga nos pinos extras.
  • Alavancas W, K e L.
  • Funciona similarmente com as alavancas comuns, porém nela existe um detector de direção de dados. Por exemplo, alavanca para cima existe uma carga positiva assim como é nos outros pinos com alavancas, porém se se a ECU mandar dados para o imobilizador ou outro módulo, o LED piscará de uma cor, já se o immo ou outro módulo mandar dados para a ECU o LED piscará de outra cor. Facilitando assim a visualização de onde está o defeito.
  • Alavancas CAN RX.
  • Essa alavanca faz ligar o transceptor de rede can e ou fechar o circuito com os pinos da rede can de 120ohms.
    Alavanca para baixo “OFF”. O transceptor está desligado e não interfere na comunicação dos pinos.
    Alavanca no meio “ON”. O transceptor está ligado e convertendo a rede can em dados na porta RX. Por exemplo se você ligar uma CAN+ no pino Extra3 e uma CAN- no pino Extra4 e então colocar a alavanca do CAN RX 3 na posição do meio, caso esta rede CAN esteja funcionando perfeitamente você verá o LED CAN RX 3 pulsando de acordo com os dados desta rede CAN. Se você ligar o osciloscópio neste pino você verá os dados já convertidos e em 5V.
    Alavanca para cima “120”. É a mesma coisa da alavanca na posição ON, porém com o adicional de fechar o circuito da CAN+ com a CAN- com uma impedância de 120ohms.

Dúvidas:

Não há dúvidas sobre o produto ainda.

Please login to your account to post a question